Banguecoque by night

À esquerda, o viaduto onde passa o Skytrain que atravessa
a zona moderna da cidade. Preço do bilhete: 40 bath com
direito a ar condicionado. 



Ir a Banguecoque e não ir espreitar a "movida" tailandesa seria imperdoável. Por isso mesmo, decidi ficar as últimas noites da viagem na parte da moderna da capital, na Sukhumvit Road com a rua 39, e esta parte da cidade foi uma surpresa para mim. Sabia que era moderna, mas não julguei que fosse tão para à frentex. Tem zonas de comércio com shoppings gigantescos com muito bom ar (só entrei num, o Emporium Shopping), imensos prédios altos, quase todos de escritórios, hotéis de luxo, muitos néonse até é atravessada por um monorail que serpenteia avenidas com écrans gigantes ao melhor estilo de Shinjuku, em Tóquio. É por aqui perto que ficam as famosas zonas vernelhas da cidade, que se resumem a três ruas distintas: Nana Plaza, Soi Comboy e Patpong. É claro que a minha atracção pelo abismo empurrou-me até uma destas zonas, Patpong. Mas devo dizer que fiquei com "mixed feelings" pois se, por um lado, queria muito passar à porta dos famosos bares de meninos e meninas por outro lado, depois de lá estar, achei triste e decadente haver tanta gente a ter de ganhar a vida assim. Não vi crianças, felizmente, nem ali nem nas ruas por onde andei durante toda a estadia, mas percebe-se que há imenso turismo sexual e o assédio para nos fazer entrar nos bares é tremendo.

As famosas imitações de malas Louis Vuitton
Alguns bares têm as portas abertas e dá para olhar lá para
dentro e ver as meninas a dançar no varão. 
O mais famoso show de variedades da cidade. Pedem 500
bath para ir ver  mas o valor cai facilmente para os 300.


Patpong acaba por ser uma das zonas mais populares devido ao mercado nocturno que fica coladinho às casas de "diversão". Mas os artigos são todos muito mais caros aqui do que nos outros mercados da cidade.
Imitações perfeitas de ténis Nike

Seda dizem eles. Será?

T shirts para gays


Tatuagens falsas, feitas de seda. São como luvas e parecem
tão reais quando colocadas no braço! Devia ter trazido uma...
Para mim, o melhor da noite de Bangkok, além das massagens que são sempre maravilhosas e estupidamente baratas (8 euros ou mesno por uma hora de bem bom), foi ter ido ver um espectáculo de música tradicional a um bar afastado do centro onde não havia mais nenhuns turistas e ter ido ao famoso sky bar onde foram filmadas algumas cenas de um dos filmes mais divertidos que já vi até hoje: A Ressaca II. A subida ao bar é gratuíta e a vista da cidade à noite é magnífica. O bar chama-se Sirocco e fui lá de dia e de noite só para ver as vistas. De dia, o bar está fechado, só abre às 17h,  e de noite está apinhado de estrangeiros endinheirados. As bebidas são caras, no minimo custam cerca de 10 euros. Mas a vista, essa é grátis.




Perspectiva diurna do sky bar Sirocco
O sky bar fica no piso 63 desta torre