Caves Batu, uma visita imperdível para quem vai à Malásia!

Ao fundo, a estátua de 43 metros de Lord Murugan,
revestida ouro. As caves foram a adaptadas a templos
em sua homenagem.
Shiva, Ganesh e Durga são algumas das divindades
representadas nos vários templos das Caves Batu.
Nesta imagemvemos a estátua de Lord Rama.
Estas caves constituem o centro de peregrinação hindu
mais importante de toda a Malásia.

Existem várias passadeiras suspensas que ligam
os jardins circundantes.
272 degraus que conduzem  os visitantes à gruta principal,
conhecida como " a catedral", com uma altura de 100 

metros e um tecto com fendas por onde entra alguma
luz do exterior. O ambiente é mágico!


O interior das caves é um perfeito assombro! Só pensava :
"Ainda bem que  fui uma menina linda, fiz o TPC bem feito
e vim aqui parar!"

A visita às Caves Batu foi feita a meio da viagem entre Malaca e as plantações de chá de Cameron Highlands (cerca de 4 horas de viagem). As caves ficam a meio do percurso e a poucos kms de Kuala Lumpur, cerca de 12, pelo que é uma das visitas de meio dia mais populares para quem visita a capital da Malásia. Na minha opinião, foi o local de culto mais espectacular que já conheci até hoje. Fica encrustado nuns rochedos enormes de calcário, abrigam "n" templos hindus nas várias grutas  e também no exterior e estão pejadinhas de macacos atrevidos que passam a vida a gamar as oferendas de comida e a comê-las à descarada. E como se não bastasse, estão sempre de olho nos nossos snacks...


Bela vidinha a destes macacaos que não precisam de
mexer uma palha para comer pão e fruta fresca...



Os monges são muito requisitados para aconselhamento espiritual.
Antes de entrar no recinto das caves, cruzei-me com várias barraquinhas destas
que vendem flores e arranjos de fruta para servirem de oferendas aos Deuses.
 Cada barraquinha era um autêntico festival de cores!